Boletim
27 de junho de 2017

Novo livro do antropólogo Luiz Eduardo Soares relata histórias de crianças e adolescentes incluídos na escola na cidade do Rio de Janeiro

O livro Vidas Presentes será lançado em evento com bate-papo com o autor no dia 28 de junho, às 18h, no Centro de Artes da Maré

Rio de Janeiro, 12 de junho de 2017 – Um projeto pioneiro no Brasil em prol da garantia do direito básico à educação, que inseriu mais de 22 mil crianças e adolescentes na escola, chamou a atenção do cientista político Luiz Eduardo Soares. Ao longo de 3 anos, entre 2014 e 2016, o projeto Aluno Presente desenvolveu uma metodologia de identificação, localização e reinserção de crianças e adolescentes, de 6 a 14 anos, que estavam fora da escola ou estavam em risco de evasão.

O método, que pode ser replicado em qualquer município do Brasil ou do mundo, contou com 70 articuladores locais em campo, identificou e acompanhou 23.753 crianças em situação de vulnerabilidade escolar. Num trabalho intersetorial com as secretarias municipais de saúde, assistência social e educação, 22.131 matrículas foram feitas em unidades escolares na cidade.

O Projeto Aluno Presente é uma iniciativa da Associação Cidade Escola Aprendiz* em parceria com a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro com o apoio da Fundação Education Above All (Qatar), por meio do programa internacional Educate a Child.

Em visita às casas, além da identificação da criança e do adolescente cada articulador conheceu a realidade da família e do contexto social em que ela se encontrava produzindo relatos dos acompanhamentos realizados pela atividade de campo. A partir desses​ registros e de entrevistas realizadas com esses profissionais, Luiz Eduardo produziu os 15 contos literários reunidos no livro Vidas Presentes, que será lançado no dia 28 de junho, no Centro de Artes da Maré.

“Ouvir os depoimentos comoventes e reveladores das articuladoras e dos articuladores do Projeto Aluno Presente foi um privilégio. Tê-los transformado em relatos literários, porém fiéis aos testemunhos, constitui minha contribuição ao trabalho que realizaram. Minha intenção, ao escrever os relatos, foi dupla: por um lado, ordenar os casos em narrativas que sirvam como registro etnográfico; por outro, converter a sequência de fatos vividos e relembrados, reportados pelas articuladoras e articuladores, em narrativas que suscitem empatia, porque só assim o conhecimento pode se encontrar com a sensibilidade e os afetos”, relata Luiz Eduardo Soares.

Na ocasião do evento, haverá um bate-papo com o autor, a exposição das gravuras Francisco Maringelli, que compõem a publicação, e o lançamento da websérie do projeto Aluno Presente.

* A Cidade Escola Aprendiz é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que há 20 anos ​contribui para o desenvolvimento dos sujeitos e suas comunidades por meio da promoção de experiências e políticas públicas orientadas por uma perspectiva integral da Educação.​

SERVIÇO:
QUANDO: 28 de junho, às 18h
ONDE: Centro de Artes da Maré
RUA: Bittencourt Sampaio, 181. Maré
Entrada gratuita sujeita à lotação

Mais informações:
Daniela Moura: (21) 98886-0892
danirmoura@gmail.com
Andréa Blum: (21) 98105-9338
andrea.blum@aprendiz.org.br