Sobre nós

Prêmios e Reconhecimentos

Prêmios

Selo Direitos Humanos e Diversidade Chega de Trabalho Infantil no Shopping Center (2023)
Selo Direitos Humanos e Diversidade – Criança Livre de Trabalho Infantil (2022)
3o lugar do Prêmio Justiça do Trabalho de Jornalismo – Criança Livre de Trabalho Infantil (2019)
Melhores ONGs – Prêmio institucional (2018)
Conselho Nacional do Ministério Público – O Conselho Tutelar no combate ao trabalho infantil (2017)
Troféu São Paulo: Capital Mundial de Gastronomia – site VilaMundo (2013 e 2014)
Prêmio EDUCARE
 – Projeto Escolas Irmãs e Brasilprev (2007);
Prêmio Top 2004 da ADVB – Projeto Rádio Ativo (2004);
Prêmio São Paulo Cidade – O Centro é uma Sala de Aula (semifinalista);
Prêmio Revista Exame: Boa Cidadania Corporativa – Projeto Aprendiz Comgás (2003);
Prêmio Microsoft – Projeto Expressões Digitais como melhor caso de sucesso da iniciativa social (2002).

Reconhecimentos

Inovação em Educação pelo World Innovation Summit for Education (WISE)
A Cidade Escola Aprendiz foi considerada uma das 16 mais inovadoras experiências de educação do mundo, em premiação para a qual concorreram 223 propostas de quarenta países. As experiências selecionadas participaram da publicação Innovation in Education: Lessons from Pioneers Around World (Charles Leadbeater, Doha: Bloomsbury Qatar Foundation Publishing, 2012)

“Informed and Interconnected: A Manifesto for Smarter Cities” l Harvard Business School

Membros da Advanced Leadership Initiative, ligada à Harvard Business School, expressaram interesse em conhecer o Bairro-escola durante uma visita à sede da Cidade Escola Aprendiz. A visita foi conduzida pela renomada professora Rosabeth Moss Kanter. As percepções adquiridas durante a visita levaram à inclusão da Cidade Escola Aprendiz em um documento elaborado por Rosabeth Kanter em colaboração com Stanley Litow, presidente da IBM International Foundation. Neste documento, intitulado “Informed and Interconnected: A Manifesto for Smarter Cities”, o Bairro-escola é reconhecido como um modelo de tecnologia social para o desenvolvimento local na construção de cidades mais inteligentes. O documento foi apresentado ao presidente Barack Obama durante uma reunião com líderes, visando discutir soluções para os desafios enfrentados pelas cidades americanas.

UNICEF e Abrinq
“O Bairro-escola é uma das modernas experiências educacionais de um mundo interconectado, onde há uma crescente necessidade de pensamento global partindo das ideias locais, ou seja, o lugar onde as pessoas vivem – as comunidades.”
na publicação “Bairro-escola: uma nova geografia do aprendizado – a tecnologia da Cidade Escola Aprendiz para integrar escola e comunidade”, 2005

Inserção de tecnologias no Guia de Tecnologias Educacionais do Ministério da Educação (MEC) 2013

– Criação de espaços de diálogo na escola: exercício de democracia e respeito aos direitos humanos no ambiente escolar;
– Repórter Aprendiz;
– Programa de avaliação contínua de aprendizagem na perspectiva da educação integral;
– Trilhas Educativas: uma proposta de organização curricular em diálogo com os saberes comunitários e com os interesses dos educandos;

Inclusão de projetos no Banco de Tecnologias Sociais Fundação Banco do Brasil (BTS)
(Produtos, técnicas e metodologias reaplicáveis desenvolvidas em interação com as comunidades e que resultem em soluções efetivas de transformação social)

– Programa Aprendiz Comgás: Tecnologia incluída no BTS em 2013

Programa desenvolvido durante treze anos pela Cidade Escola Aprendiz, formou jovens agentes comunitários para a elaboração e implementação de projetos sociais em seus bairros. As metodologias também foram compartilhadas com professores da rede estadual e das escolas técnicas de São Paulo.

– Bairro-escola Nova Iguaçu: Tecnologia incluída no BTS em 2007 

O Programa tornou-se uma estratégia de gestão da cidade, envolvendo todas as secretarias, bairros, escolas e diversos parceiros dos níveis federal e estadual.

– Projeto OldNet: Tecnologia incluída no BTS em 2007 

Realizado desde 1999, o OldNet promove encontros intergeracionais em que os jovens atuam como educadores de informática para idosos, e nos quais a troca de experiências acontece em mão dupla. A metodologia foi sistematizada e disponibilizada em site próprio em três línguas, podendo ser replicada nos mais diversos contextos. www.oldnet.com.br

Inclusão nas Tecnologias Sociais do Instituto de Tecnologia Social (ITS)
“A cidade educadora reúne uma série de características integradas que procuram assegurar a qualidade de vida de modo sustentável. É produto das pessoas e também responsável pelas relações sociais que se estabelecem no seu âmbito. Está em perfeita sintonia com os princípios da tecnologia social, sendo assim uma referência para o desenvolvimento e implementação de tecnologias de gestão”. – Conhecimento e Cidadania – Tecnologia Social e Articulação Escola-Comunidade, 2008.

Sorocaba, Cidade Saudável Cidade Educadora (SP)

Programa de gestão municipal que orienta as diversas secretarias. A Cidade Escola Aprendiz atuou na formação dos educadores comunitários junto à Secretaria Municipal de Educação.

Escola Integrada de Belo Horizonte (MG)

Programa de educação integral liderado pela Secretaria Municipal de Educação, que articula os diversos agentes educativos da cidade. A Cidade Escola Aprendiz atuou na formação dos gestores técnicos das diversas secretarias e na formulação dos parâmetros de Comunicação e Cultura.

Ministério da Cultura
O Programa OldNet foi reconhecido como modelo de inclusão digital de idosos e a proposta foi disseminada em todos os Pontos de Cultura do país, 2007